Decoração de Casas Decoração de Quartos

Como decorar um quarto de criança

Muitos pais interrogam-se como devem decorar um quarto de criança e como é possível personalizar o quarto dos filhos de acordo com os seus gostos e fantasias. A nova decoração do quarto deve espelhar as suas personalidades e acompanha-los durante todas as fases do seu rápido crescimento. A decoração do quarto deve ser ainda encarada como  uma excelente oportunidade para pais ficarem a conhecer melhor as preferências dos filhos.

Planeamento cuidado


Decorar um quarto de uma criança envolve algum planeamento cuidado, pois mais tarde ou mais cedo a criança irá crescer e transformar-se num adolescente com gostos e ideias totalmente distintas. Este é sem dúvida um factor a ter em conta quando se decide o orçamento a disponibilizar para a decoração e móveis.

Não siga modas. Optar por um tema da moda específico pode ser muito divertido numa fase inicial, mas quando aplicado em excesso pode tornar-se aborrecido para uma criança em crescimento. Tente encontrar um equilíbrio, usando temas actuais em conjunto com acessórios decorativos considerados mais tradicionais e que duram por vários anos.

Evite o facilitismo de pintar as paredes do quarto de uma só cor. Quartos de crianças totalmente rosa ou azuis já não se usam. As crianças modernas querem quartos originais, diferentes e dinâmicos que as façam sentir-se especiais. Não hesite em questionar o seu filho acerca das suas cores preferidas ou temas predilectos. Seja ousado e decore o quarto com cores fortes e padrões intemporais. Lembre-se, no entanto, que as crianças têm especial predilecção por pintar e riscar paredes, por isso uma tinta lavável é sem dúvida a melhor opção.

Escolha móveis resistentes

Cada etapa da vida do seu filho exige diferentes escolhas, sendo aconselhado que compre móveis que satisfaçam as necessidades durante o maior tempo possível e que possam ser facilmente renovados quando já não se enquadram com a personalidade da criança.


Deverá optar por móveis simples, robustos, multi-funcionais, de fácil limpeza e sem cantos propícios a acidentes. Deve também evitar usar acessórios de pontas afiadas para pendurar algo nas paredes, como pregos. Use fita-cola ou produtos semelhantes disponíveis no mercado. Não coloque no quarto estantes ou armários demasiado elevados que convidem à “aventura” e a trepar. Lembre-se que a segurança da criança e o seu bem-estar está sempre em primeiro lugar.


Evite comprar mobília demasiado grande ou demasiado pequena para o espaço disponível, mas opte sempre por móveis funcionais que possam acompanhar o crescimento da criança, como uma cama extensível ou um roupeiro com espaço suficiente para quando crescer. A mobília deve estar de acordo com o tamanho do quarto. As crianças são muito activas e gostam de brincar, por isso tenha em conta que vão precisar de bastante espaço para as suas brincadeiras e actividades mais físicas.

Zonas diferenciadas e arrumação

Crie zonas diferenciadas para as actividades da pequenada. Se optar por ter uma zona de descanso, onde a criança pode dormir, uma zona de trabalho, onde se irá dedicar ao estudo e actividades manuais e uma zona de brincadeiras distinta das restantes, vai incutir-lhe mais facilmente hábitos de organização e conseguir manter todos os objectos pessoais facilmente arrumados.

Apesar da criança passar por fases de crescimento distintas, há sempre um denominador comum em todas elas, a arrumação. Desde o bebé ao adolescente, é sempre necessário ter locais de arrumação no quarto para roupas, brinquedos, jogos, livros, sapatos, entre outros. Opte por móveis de arrumação modulares e de tons mais claros, que podem ser reciclados mais tarde. Por exemplo, uma estante que utiliza para guardar brinquedos, mais tarde poderá vir a ser utilizada para guardar livros ou projectos escolares.

Compre caixas de plástico que podem ser guardadas debaixo da cama ou empilhadas por cima de armários, com roupas e calçado de diferentes estações do ano ou brinquedos menos usados. Pode ainda investir num pequeno “baú de tesouros”, que irá certamente fazer as delícias dos mais pequenos e que pode ser reciclado quando avançam para a adolescência.

Quando decorar um quarto de criança recorde-se de algumas regras simples, como ter sempre em conta a opinião da criança na decoração do quarto. No caso do seu próprio gosto não condizer com o gosto da criança, dê sempre primazia ao gosto da pequenada, afinal de contas vai ser eles a viver no quarto. Por fim, opte sempre por comprar móveis que possam permanecer na decoração durante vários anos, mesmo que seja necessário fazer alguma renovação.



17 Comentários

  1. Joaquim Trindade Silva 14 de Abril de 2011
  2. quintina 14 de Abril de 2011
  3. Isabel M. D. R. de Almeida 15 de Abril de 2011
  4. Rosa Luna 29 de Abril de 2011
  5. Stickmydream 18 de Maio de 2011
  6. jaciane 1 de Junho de 2011
  7. Camila 5 de Setembro de 2011
  8. clarice machado 29 de Novembro de 2011
  9. anne 9 de Dezembro de 2011
  10. Cristiane 24 de Maio de 2012
  11. Ana Cardoso 10 de Outubro de 2012
  12. Ana Galhardo 29 de Outubro de 2012
  13. Ana Galhardo 29 de Outubro de 2012
  14. Ana Galhardo 29 de Outubro de 2012
  15. Eva Bomfim 30 de Outubro de 2012
  16. Liviane Santana 24 de Setembro de 2013

Deixe o seu comentário

Nome : Email :