Decoração de Banheiros Decoração de Casas Decoração de Cozinhas Decoração de Quartos Decoração de Salas

Como escolher as lâmpadas para a decoração da casa

A iluminação é fundamental para criar um ambiente elegante e agradável na decoração da casa. Cada divisão tem uma função diferente, necessitando por isso de diferentes formas de iluminação.

Uma iluminação bem conseguida pode conferir maior ambiência e harmonia à sua casa. No entanto, o tipo de iluminação na casa nem sempre é o mais adequado. Com as múltiplas opções de iluminação disponíveis actualmente no mercado, é possível escolher formas originais de iluminar o apartamento, por isso neste artigo dizemos-lhe como escolher as lâmpadas mais adequadas para cada ambiente.

Iluminação mais económica


Com 2012 já à porta e o anunciado fim das lâmpadas incandescentes tornar-se imperativo substituir as que temos em casa por outras alternativas.

Existem diversas opções no mercado, sendo as mais populares as lâmpadas de baixo consumo, em grande parte devido à sua enorme eficiência energética. No entanto, também as lâmpadas de halogéneo ou as denominadas lâmpadas fluorescentes também são bastante mais económicas que as velhinhas lâmpadas incandescentes.

Outra vantagem destas novas lâmpadas mais económicas é o facto de estarem disponíveis nos mais variados formatos e dimensões, pelo que podem ser utilizadas em todo o tipo de candeeiros.

 

Tipos de lâmpadas

  • Lâmpadas fluorescentes: Este tipo de lâmpadas duram até 80 vezes mais que as lâmpadas incandescentes. São também bastante mais económicas, chegando a gastar um quinto da energia. Ao contrário de outro tipo de iluminação, as lâmpadas fluorescentes não aquecem, o que as tornam na escolha ideal para divisões muito utilizadas e em que é necessário luz constante, como é o caso de uma cozinha.
  • Lâmpadas de baixo consumo: Duram até 15 vezes mais do que as lâmpadas incandescentes, consumindo um quinto da energia. A maioria apresenta uma luz mais fria, embora nos últimos tempos tenham surgido cada vez mais opções de modelos com luz mais adequada. Como acontece com as lâmpadas fluorescentes, também não aquecem, sendo uma boa opção para iluminação geral de um quarto ou salas. Em divisões da casa em que é necessário o acender e apagar constante, como o banheiro, podem não ser a melhor opção. Este tipo de “ritual” poderá reduzir drasticamente o seu tempo de vida.
  • Lâmpadas LED: A mais recente tecnologia em termos de iluminação de interiores são os LEDs (light emitting diode – diodos emissores de luz) e estão a revolucionar a forma como encaramos a iluminação na decoração. Com menos potência conseguem dar muito mais luz e são também muito duráveis (mais de 50.000 horas de luz). Os LEDs modernos estão disponíveis  numa gama variada de cores, como o amarelo, verde, azul, vermelho ou branco e em diversos formatos e tamanhos que nos permitem personalizar cada divisão ao nosso gosto. São ainda resistentes à humidade, variações de temperaturas e vibrações, sendo por isso uma boa escolha para iluminar tanto o interior como o exterior da casa.
  • Lâmpadas de halogéneo: Este tipo de lâmpadas produz uma luz muito idêntica à natural, permitindo uma melhor percepção das cores. Duram o dobro das lâmpadas incandescentes e consomem cerca de menos 30% de energia. A maior desvantagem é aquecerem bastante, sendo uma boa opção para focos de luz.


Se pretende ainda maior poupança na conta da electricidade, então a melhor opção é adquirir reguladores de luz. Estes servem para controlar a intensidade da iluminação, ajudando a poupar. São também excelentes para criar ambientes distintos em cada divisão, consoante a intensidade de luz que se deseja.



3 Comentários

  1. João Branco 2 de Setembro de 2011
  2. wilma rodrigues starling 3 de Setembro de 2011
  3. Patricia Silva 11 de Maio de 2012

Deixe o seu comentário

Nome : Email :