Decoração com plantas Decoração de Casas

Decoração com plantas: plantação de bulbosas

As plantas bulbosas são uma excelente opção para cultivar em vasos e no interior de apartamentos. As suas estruturas subterrâneas são muito atractivas e muitas delas produzem flores coloridas e decorativas, que dão um toque especial a qualquer ambiente.

Do grupo das plantas bulbosas, a tulipa é uma das variedades mais populares, mas existem outras que também são verdadeiramente belas e capazes de dar um sentido especial a uma decoração mais sóbria. O fundamental é que os bolbos sejam plantados na posição correta e no momento apropriado do ano, oferecendo desta forma pétalas abundantes e singulares, carregadas de matizes cromáticas.

Seguem-se algumas recomendações de como efetuar a plantação de bulbosas.

 

 

As plantas com bolbos são surpreendentes porque precisam de poucos cuidados para florescer. Existem plantas com bolbos em quase todos os climas e em todas as estações.

Podem apresentar-se em diferentes tipos:

  • Bolbos – órgão esférico formado por bainhas sobrepostas em camadas, por escamas ou pelas bases das folhas.
    As mais populares e conhecidas desta variedade são, por exemplo, a amarílis e  os lírios.
  • Tubérculo – caule dotado de gemas aptas a brotarem dando origem a nova planta. A sua  renovação é de dentro para fora, morrendo após um ano. A sua vida útil é esgotada pela floração e formação de um ou vários tubérculos novos. Como exemplo temos a palma-de-santa-rita.
  • Soqueira – conjunto de dois elementos que se complementam e não podem ser destacados um do outro. Por exemplo, as dálias, mandioca e malva-rosa.
  •  Rizoma – bolbos subterrâneos com capacidade para armazenar nutrientes, composto por gemas, nós e escamas. Na produção de mudas, corta-se um pedaço do rizoma contendo duas ou três gemas e replanta-se. Ex: lírio-do-brejo e gengibre.

Quem decide cultivar este tipo de plantas precisa de ter em conta alguns fatores importantes:

Em primeiro lugar, é preciso informar-se de qual a profundidade de cultivo adequada para a variedade que está a plantar. Outro ponto importante, é a distância a que cada exemplar precisa de ser cultivado, de forma a permitir o crescimento pleno das suas raízes, folhas e flores. Em terceiro lugar,  é importante escolher plantas bulbosas que se adequam ao clima em que vão ser inseridas, sendo sobretudo determinantes os parâmetros como a temperatura, humidade e exposição solar. Por último, é também fundamental ter em conta a estação do ano e as suas especificidades na altura do cultivo da planta, factor especialmente importante para o momento da floração.

Conhecendo o momento preciso da floração das espécies e tendo presentes os requisitos de temperatura, de luz e de água de cada uma delas, é possível elaborar um calendário de plantação de bulbosas que irá garantir que o seu jardim dentro do apartamento se irá manter sempre florido e colorido.



7 Comentários

  1. Culsumo Muanesse 5 de Setembro de 2012
  2. Carmen Lucia de Domenico 6 de Setembro de 2012
  3. Jorge Manuel Alves 17 de Setembro de 2012
  4. Jorge Manuel Alves 17 de Setembro de 2012
  5. Rosália Eusébio Mariano 3 de Setembro de 2013
  6. Rosália Eusébio Mariano 3 de Setembro de 2013
  7. Val Almeida 22 de Janeiro de 2014

Deixe o seu comentário

Nome : Email :