Decoração com Tapetes Decoração com Tapetes e Carpetes

Tapetes: que tipo de material escolher

Os tapetes estão disponíveis nos mais variados materiais e, por isso, escolher os que mais se adequam para os tapetes que queremos colocar na nossa casa é um processo mais complicado do que muitos de nós imaginamos no inicio. Quem não conhece as características das diferentes fibras, nem as suas vantagens ou desvantagens, pode sentir-se um pouco confuso quando é tempo de comprar o tapete ideal.

A escolha dos materiais deve estar diretamente relacionada com o espaço em que o tapete irá ser colocado, assim como a função que irá desempenhar. Nem todos os tipos de materiais combinam com qualquer função e divisão. Por exemplo, um tapete persa de seda delicada, certamente, não é a melhor escolha para um quarto de crianças ou uma divisão partilhada por animais de estimação. Em locais da casa mais utilizados e com maior propensão para ocorrência de nódoas, como é o caso de zonas de refeição, cozinha ou banheiros, é mais vantajoso optar por comprar tapetes feitos com materiais de fácil limpeza e que, de preferência, possam ser lavados na máquina, como tapetes em nylon.

Para facilitar a sua escolha pelo tapete ideal, neste artigo vamos mostrar-lhe algumas características dos diferentes tipos de materiais e quais os que melhor se adaptam a cada divisão e função.

 

 

Fibras naturais vs fibras sintéticas


Em primeiro lugar é preciso que tenha conhecimento que existem tapetes feitos com materiais naturais e tapetes feitos com fibras sintéticas, cada um deles com as suas particularidades e diferenças. Por esta razão, antes de fazer a sua compra vamos mostrar-lhe quais são essas diferenças, para esteja mais bem informado acerca das diferentes fibras e para que possa tomar uma decisão mais consciente:

  • As fibras naturais são provenientes de plantas ou animais. São bons exemplos de fibras naturais a lã, bambu, sisal, linho, juta, entre outras. Os tapetes feitos com este tipo de fibras são normalmente bastante duráveis, de elevada qualidade, mas também podem ser um pouco mais dispendiosos. Por outro lado, as fibras sintéticas são fabricadas através de processos industrializados. Alguns exemplos de materiais utilizados para fazer tapetes de fibras sintéticas são o nylon, polipropileno, acrílico e poliéster. São também fibras fortes e resistentes a climas mais extremos, humidade e água, podendo por isso ser a escolha ideal para divisões mais movimentadas e que se sujem mais.
  • As fibras naturais podem ser uma boa opção para ambientes com decoração mais rústica, sendo neste caso os tapetes em sisal e juta os que devem ser escolhidos. No entanto, tenha cuidado de não os colocar em ambientes húmidos, como banheiros e exterior da casa, pois este tipo de materiais não pode ser molhado.
  • A lã é um material natural resistente e de maior durabilidade em comparação com outro tipo de fibras, até as sintéticas. Se misturada ao algodão, proporciona um toque mais macio e torna-se menos dispendioso, porém desgasta-se mais rapidamente.
  • Os tapetes de fibras naturais são também uma boa escolha para quem tem propensão para alergias e/ou problemas respiratórios. Tenha no entanto o cuidado de escolher tapetes de pêlo curto, que não acumulem demasiado pó.
  • Os tapetes de fibras sintéticas, quando bem cuidados, podem durar por vários anos, mesmo em zonas de maior tráfego. São ideais para zonas mais movimentadas e de convívio, como a sala, a cozinha ou um corredor. Muitos dos tapetes feitos com materiais sintéticos são também de fácil limpeza e manutenção, podendo em muitos casos ser lavados na máquina.

 



1 comentário

  1. IVANE BREHM DA COSTA 27 de Julho de 2016

Deixe o seu comentário

Nome : Email :