Decoração com Tapetes Decoração com Tapetes e Carpetes Tipos de Tapetes

Tapetes orientais: materiais utilizados

Os tapetes orientais autênticos são feitos de diversas fibras naturais que realçam a sua beleza e bonitos padrões. Os materiais usados ​​para fazer um tapete oriental podem variar consoante o próprio estilo de tapete ou gosto e preferências do artesão, no entanto, há alguns materiais que são mais utilizados e populares. É o caso, por exemplo, da lã, seda e algodão.

A maioria dos tapetes orientais feitos à mão utilizam fibras de lã, contudo a sua fabricação é feita não apenas com lã, mas também através da sua combinação com outro tipo de materiais e fibras naturais. Para além da tradicional lã de ovelha, são também utilizados materiais como lã de cabra, camelo, seda e fibras de algumas plantas como o algodão. Esta combinação de diversas fibras durante a fabricação do tapete irá torna-lo mais resistente e suave ao toque e ao pisar.

As teias e tramas de tapetes orientais são quase sempre de algodão, sendo que as peças mais finas usam frequentemente uma base de seda. Tapetes mais antigos utilizam muitas vezes uma base de lã ou de seda. A forma como a base do tapete é feita, assim como o tipo de materiais utilizados fornecem ainda diversas pistas acerca da sua data de fabricação, origem e até do seu valor. Independentemente do estilo do tapete, a base de algodão é uma das melhores e mais utilizadas, em parte graças ao seu baixo custo e durabilidade desse tipo de fibra.

Cada tipo de material e fibra tem as suas vantagens e desvantagens, contudo podemos garantir que a maioria dos tapetes orientais feitos ao longo dos tempos é fabricado com lã, seda e algodão.Também aparecem outras fibras de algumas plantas como: juta, cânhamo, linho, mas que são bem menos usadas.

Depois de preparada a matéria-prima, esta vai para o pátio de manufatura. A matéria-prima bruta chega de preferência da Ásia Menor. Apesar de não ser de melhor qualidade, é tida como tal, ganhando os direitos para a confecção dos tapetes, de seda. A matéria-prima que chega de Tabriz, Kaschan, Turquia e China, não tem garantia nenhuma. Para se selecionar o material para a produção dos tapetes, faz-se alguns testes simples. São exemplo disso a prova por meio do fogo, a prova da lupa e a prova de reação.

Para fazer a prova do fogo, queima-se um fio do tapete. O cheiro das cinzas resultantes do material será o ponto de referência para nos certificarmos sobre a sua qualidade. Por exemplo, no caso da seda e da lã, quando estas fibras queimam soltam um cheiro característico de cabelo queimado. Por outro lado, o algodão quando queimado, produz chama pequena e clara e deixa uma cinza fina e branca, exalando um cheiro típico de madeira queimada.

Num próximo artigo vamos voltar a debruçar-nos sobre o tema dos materiais utilizados nos tapetes orientais, especificando cada um deles mais ao detalhe.



Deixe o seu comentário

Nome : Email :